Emissora: Syndicated.

Emissora: Tv Tupi e Rede Globo.
Ano de Produção: 1966 (13 episódios).
Cores.
Companhias Produtoras: 
Grantray-Lawrence Animation.

Letra do Tema de AberturaVídeo da aberturaElenco

 

 

 

O Desenho.
 

Thor apareceu na telinha pela primeira vez num show com vários desenhos criados em 1966 pela Grantray-Lawrence Animation para a empresa Filmation.

A série era famosa por aproximar muito os quadrinhos da TV, já que os desenhos tinham poucos movimentos, devido a falta de verba da produtora. Os desenhos ganharam aqui no Brasil o apelido de "desenhos desanimados".
A animação era rudimentar e aproveitando praticamente os próprios desenhos feitos para as HQs, os personagens mal se moviam, não andavam, mas deslizavam na tela; nos diálogos só as bocas mexiam; eles tinham apenas piscadas de olhos durante closes e ainda, muitas cenas eram reaproveitadas em vários episódios. Junto com efeitos sonoros de socos, por exemplo, surgiam onomatopéias grafadas na tela como: "Pow!" e "Soc!".

Produzido por Steve Krantz (que depois produziria o polêmico longa Fritz, the Cat) para a Grantray-Lawrence Animation, os heróis escolhidos para estrelar o programa foram: Capitão América, Hulk, Namor, o Homem de Ferro e Thor . Cada um deles tinha um programa de meia hora que apresentava três episódios.
 

 

A História.

 

Thor é o príncipe de um outro mundo existente numa dimensão acima de Midgard, a Terra. Thor é o Deus nórdico do Trovão. Nesse mundo existem outros diversos reinos como por exemplo a terra dos gigantes de gelo e Valhalla, o lugar para onde vão os espíritos dos guerreiros que morrem em combate. Os nove mundos de Asgard são ligados pela Ponte do Arco-Íris, que é guardada por Heindall o eterno guardião da ponte. Thor possui um irmão adotivo chamado Loki, o traiçoeiro deus das trapaças e mentiras. Devido à sua má índole e à inveja que sente por Thor ser o filho mais querido de Odin, Loki está sempre tramando a morte do irmão e a posse de Asgard.

Odin criou para Thor a mais fiel e potente arma possível, o martelo Mjolnir. Feito de um aço especial chamado uru e forjado pelos anões de Asgard. Capaz de criar Tempestades e furacões, gerar raios, abrir portais entre dimensões, desferir golpes poderosos, possibilitar que Thor voe, e os mais diversos encantamentos misteriosos. Mas sem ele o deus do trovão não está desprotegido, pois ainda conta com sua força descomunal e sua resistência. Isso sem contar os muitos séculos de experiências em batalhas.

Justamente por causa de uma de suas batalhas Thor cometeu uma grave falta. Perseguindo um pássaro de pedra que causava muita destruição, acabou invadindo o reino dos gigantes de pedra e violou o tratado estabelecido por Odin. Para punir o filho e lhe ensinar a virtude que lhe faltava Odin disse: "Tu és o filho favorito de Odin! Além de valente e nobre, tua alma é imaculada! Mas ainda assim és incompleto! Não tens humildade! Para consegui-la deverás conhecer a fraqueza...sentir dor! E para isso necessitas deixar o Reino Dourado e despir-te de tua aparência divina! A Terra, lá aprenderás que ninguém pode ser verdadeiramente forte se, em realidade, não for humilde! Por um tempo não mais serás o Deus do Trovão! A tua memória também tirarei! Agora, vai! Uma nova vida te espera!"

 

 

Assim nasceu o Doutor Donald Blake, com as memórias de uma vida humana, sem saber quem era na verdade. Sendo manco de uma perna e um médico que salvou muitas vidas, Thor aprendeu a lição e seu destino se cumpriu. Depois de viver como Donal Blake, Thor descobriu seus verdadeiros poderes de um Deus e tornou-se um herói.
 

 

No Brasil.
 

O desenho estreou no Brasil em 1967 juntamente com as revistas em quadrinhos da Editora EBAL, como estratégia de uma grande campanha publicitária da companhia Shell, que distribuía exemplares das revistas gratuitamente nos postos de gasolina.

A abertura do desenho do Thor no Brasil, era exclusiva. Os desenhos, por aqui tiveram 3 dublagens, sendo a primeira a mais cultuada, pois tinha as músicas de abertura dubladas pelo grupo MPB4.
Quando os Heróis Marvel retornaram à TV, em 1975 (Tupi), a abertura brasileira não entrava mais no ar, pois havia se perdido nos arquivos. Assim, Thor passou a ir ao ar com a abertura original em inglês. Em compensação, em 1982, na redublagem, outra letra para a abertura do herói foi composta.

 

 

Mesmo com essa quase-animação os desenhos fizeram bastante sucesso no Brasil, com os episódios exibidos também em dois programas muito conhecidos no passado, o programa do Clube do Capitão Aza e o Pullman Júnior.
 

 

 

COMENTE:

 

O InfanTv coloca à sua disposição um espaço para comentar as matérias publicadas no site. Pedimos que participe de maneira educada, respeitando a opinião dos demais e tratando exclusivamente dos temas abordados na página. Leia o nosso Termo de Uso e Responsabilidade.

 
comments powered by Disqus