Emissora: NET (Tv Asahi).

Emissora no Brasil: Rede Record, Rede Globo e Rede Manchete e Cine House.
Ano de Produção: de 1960 a 1961 (39 episódios).
Preto e Branco.
Companhias Produtoras: Toei Company.

Letra do Tema de Abertura

Lista de EpisódiosVídeo de Abertura

 

 

 

A Série.

 

Em 1960, a editora japonesa Kodansha, a National Eletronics (atual Panasonic) e Toei Company se uniram afim de criar um mangá  inspirado nas histórias de ficção científica que estavam fazendo sucesso na época, com monstros, seres vindos do espaço e super-heróis. Resolveram então passar a missão para o melhor desenhista da Kodansha, naquele momento, o jovem Daiji Kazumine (anos mais tarde também produziria Spectroman), que aceitou o desafio e criou a série Tokusatsu, National Kid ou Nacional Kid, um herói invencível, que voava e tinha a missão de defender a paz e a justiça, na verdade uma cópia do Superman, segundo o próprio diretor da série Nagayoshi Akasaka. Logo a Toei produziu uma série televisiva com o herói que acabou se tornando uma espécie de garoto propaganda da National Eletronics.

 

 

A série estreou no dia 4 de agosto de 1960 pela emissora japonesa Asahi, canal 10 e fiocou no ar até  27 de abril de 1961, totalizando 39 episódios, distribuídos em 5 diferentes histórias, exibidas com duração de aproximadamente 24 minutos, cada apresentação na televisão.

National Kid não alcançou o sucesso esperado em seu país de origem e seis meses depois acabou sendo cancelado, porém a ideia de utilizar o personagem para "merchadising" permaneceu, e alguns anos depois, em 1967 a Toshiba, lançou o seu personagem garoto propaganda, numa série chamada "Kosoku Esupa", também conhecido por nós como Esper.
 

 

A Produção.

 

National Kid foi a quarta produção do gênero feita pela Toei Company. A equipe vivia buscando inspiração nos heróis americanos, principalmente no seriado As Aventuras de Superman, protagonizado por George Reeves, para compor as histórias do personagem.

Toda a produção foi realizada de maneira muito amadora e com recursos limitadíssimos. A começar pelo elenco composto quase que inteiramente de amadores e com muitos atores reaproveitados em diferentes personagens. era comum ver atores que interpretavam personagens fixos fazendo pontas como outro personagem ou até mesmo figuração, incluindo o protagonista Ichiro Kojima que em certo episódio interpretou um coadjuvante.

 

 

Era comum ver a aparição de discos voadores, submarinos, armas, monstros e outros dispositivos, que aplicados aos efeitos especiais, possíveis na época, impressionavam. Numa época sem a computação gráfica, produzir uma série com orçamento limitado e exibir efeitos tão criativos deve ter sido a maior causa do sucesso de National Kid, principalmente em países que não estavam acostumados a ver tais imagens.

Ichiro Kojima, o ator que interpretava o herói, saiu da série dando lugar  ao ator Tatsumi Shiutaro, que assumiu o papel a partir da saga dos Seres Subterrâneos.

 

 

A História.

 

 National Kid, veio do planeta  Andrômeda, no sistema estelar de Alfa-Centaury, para aprender sobre a cultura terráquea. Aqui chegando ele passou a defender o planeta Terra de criaturas que desejavam dominá-lo.

Em nosso planeta o herói assumiu a identidade secreta do professor Massao Hata, e passou a cuidar de cinco órfãos junto com sua assistente Tyako. Goro, Yukio, Kura, Mari e Tomohiro, até tentavam ajudar o professor em suas aventuras, agindo como detetives mirins, mas em suas brincadeiras de investigação geralmente o que mais conseguiam era entrar em encrencas e complicar ainda mais a missão do herói. Era só os pequenos ficarem enrascados que se comunicavam com o herói usando o rádio da marca National, assim Hata vestia seu uniforme prateado, capacete, máscara, capa e luva e se transformava em National Kid,  aparecendo na hora para ajudá-los.

 

 

Em suas aventuras o herói tinha a ajuda do delegado Takahura e seu assistente Hisako, além do Doutor Mizuno, um cientista e muito amigo de Massao Hata.

Além de voar e ser um exímio lutador o herói contava ainda com sua arma laser desintegradora para combater os mais variados tipos de vilões.

Entre os mal-feitores que o herói lutava estavam seres alienígenas, como os Incas Venusianos, que liderados pela Imperatriz Aura, tripulavam discos voadores e não hesitavam sequer em contaminar águas do nosso planeta no intuito de dominá-lo. Eles faziam uma saudação muito estranha, cruzavam os braços e gritavam "Awika", palavra esta que se tornou muito famosa, dita e lembrada até os dias de hoje.

O herói combatia ainda os Seres Abissais, que sob o comando do Imperador Nelkon vieram das profundezas da Terra para dar muita dor de cabeça ao herói. Não bastasse tanta gente perversa, aparece o Império Subterrâneo, liderados pelo Dr. Koroiva; e os Zarrocos com seu monstro poderoso Giabra.

 

 

No Brasil.

 

Apesar de não fazer muito sucesso no Japão, no Brasil o seriado virou febre quando foi lançado, em 1964. Tanto que ele foi responsável pela boa recepção dos enlatados nipônicos como Ultraman e outros que vieram anos depois.

National Kid estreou em nosso pais pela TV Record de São Paulo, a partir de 1964, distribuída pela Sato Co. Ltd., com dublagem da AIC/SP. Infelizmente, estas cópias foram destruídas num incêndio ocorrido na década de 70, nos estúdios da televisão Record.

 

 

Originalmente o alter-ego do herói tinha o nome de Riusako Hata, mas foi mudado, pois na língua portuguesa podiam determinar estranhas interpretações (Riu e sako).

Durante a ditadura militar, os censores proibiram terminantemente a apresentação de qualquer super-heróis na televisão brasileira. Com isso vários seriados como Superman, National Kid, e outros não puderam ser mais apresentados.

Mais tarde, durante as comemorações dos 85º anos da imigração japonesa no Brasil, a distribuidora Sato Co. Ltd., conseguiu junto à companhia produtora Toei e trazer ao Brasil algumas outras cópias do seriado original, que foram novamente dubladas pela Emerson Camargo/SP. Nesse retorno, só veio pro Brasil as 4 primeiras sagas. A última, intitulada O Garoto Espacial, que mostra a origem do herói não veio pra cá, apesar de ter sido comprada. Por volta de 1993, alguns episódios da série foram lançados em fitas VHS, mas atualmente já podem ser encontrados todos ou quase todas as aventuras, em DVDs.

Em 1996, a Sato Company fechou um contrato com a Manchete para a criação do Japan Action. A série estreou no programa, sendo exibido às sextas no lugar de Super Human Samurai, sendo seguido de Ultraman.

Em 2009 o herói foi tema do carnaval no desfile da Unidos da Tijuca, no Grupo Especial.

 

 

Elenco


 

Dubladores Brasileiros


     
Ichiro Kojima .... National Kid
Tatsume Shiutaro .... National Kid
Taeko Shimura .... Thiako
Kazuo Hara .... Tomohiro
 

AIC - São Paulo:

 

Emerson Camargo .... National Kid
Cristina Camargo .... Thiako
Maria Inês .... Goro
Magaly Sanches .... Kurazo
Rafael Marques .... Tomohiro
Sônia Regina .... Yukio
Osmano Cardoso .... Dr. Mizuno

Direção: Amaury Costa

 

Leia Também

 

EDIÇÃO ESPECIAL DE NATIONAL KID TRAZ A SÉRIE COMPLETA

5 de Julho 2010

 

NATIONAL KID NO CARNAVAL CARIOCA

1 de Janeiro de 2009

 

 

 

COMENTE:

 

O InfanTv coloca à sua disposição um espaço para comentar as matérias publicadas no site. Pedimos que participe de maneira educada, respeitando a opinião dos demais e tratando exclusivamente dos temas abordados na página. Leia o nosso Termo de Uso e Responsabilidade.

 
comments powered by Disqus