Andréia Faria, a Xiquita Sorvetão do Xou da Xuxa .

Entrevista realizada por Izaías Correia

img-20141219-wa0013Andréia Faria nasceu no dia 1 de agosto de 1973. Aos 6 anos de idade começou sua trajetória artística fazendo comercias de TV, desfiles e fotos para grandes marcas como: Coca-Cola, Mesbla, Pepsi, Jeans Goodway, Hermes, Chicle Babaloo. Esteve ainda nas novelas Ciranda de Pedra da Rede Globo e Dona Beija da TV Manchete.

Em 1986 ingressou no programa Xou da Xuxa como a assistente de palco da Rainha dos Baixinhos, Xiquita Sorvetão onde esteve até 1990.  Durante esse período gravou um disco com “As Paquitas” que vendeu 800 mil cópias, ganhando assim disco de ouro, platina e duplo de platina.

Em 1990 participou do programa Os Trapalhões, ao lado do seu esposo Conrado, no quadro humorístico “Trapa Hotel”. Durante os quatro anos em que esteve no programa, Andréia arrancou elogios do diretor Wilton Franco. Na TV fez participações ainda em Malhação (como Luana) e Celebridade (como Suzana).

Em 1999 Andréia Faria ganhou o comando de um programa só seu, o Galera da TV, onde ficou até 2001.

No cinema Andréia esteve nos filmes Os Trapalhões e a Árvore da Juventude (como a estudante Marta) e Xuxa Requebra.

Hoje, casada com o cantor Conrado e com uma filha de sete anos, chamada Giovanna,  Andréia apresenta o Clube da Sorvetão na TV Niterói (RJ), faz várias participações no programa Xuxa no Mundo da Imaginação, além de dar aulas de preparação para a vida artística, Interpretação pra Tv e Modelo e Manequim para crianças e adolescentes.


“Nós Paquitas vivíamos um sucesso
que não era nosso e sim da Xuxa”.

Andréia Sorvetão

Andréia Sorvetão hoje.

INFANTV – Você assistia a Xuxa no Clube da Criança? Já pensava em ser um dia uma Paquita?
ANDRÉIA SORVETÃO – Assistia. Sempre fui de ficar muito em casa e adorava assistir TV, tudo que tinha pra criança na época eu assistia. Adorava o Clube e pedia pra minha mãe me levar lá. Até que um dia, uma agência da qual eu fazia parte,  me chamou para participar do programa. Na época era assim, as agências levavam. Fui e fiquei o dia inteiro. Lembro que a gravação era dividida em turnos, manhã, tarde e noite. Fui no turno da manhã e fiquei os outros também. Ainda não tinha Paquita quando fui. Xuxa era sozinha com as crianças.

ITV – E como você se tornou uma Paquita?
AS – Justamente por estar fazendo muita propaganda,  eu era ligada a várias agências. Quando Xuxa foi pra Globo, Marlene ligou para uma agência, que a Xuxa trabalhava muito também, e pediu para a produtora, D. Aurora, uma menina loirinha, de olhos claros, que lembrasse um pouco a Xuxa. D.  Aurora deu meu telefone, coisa de Deus, né? Quando fui fazer a entrevista, Xuxa lembrou de mim na hora! E olha que já tinha se passado 3 anos que eu tinha ido ao Clube.

ITV – De onde surgiu o nome de “Sorvetão”?
AS – Foi um apelido dado por Xuxa, primeiro por eu adorar sorvete e quando viajávamos eu sempre perguntava, seja no avião, ônibus, hotéis, se tinha sorvete. E juntou que eu sou meio “sorvete na testa”, sabe? Pegou.

ITV – Quando você saiu das Paquitas, você sentia que estava preparada na época para seguir sua carreira longe da Marlene Mattos?
AS – Achava. E hoje depois de tudo, vi que não é bem assim. Nós, Paquitas, vivíamos um sucesso que não era nosso e sim da Xuxa. Mas era adolescente e achava que podia seguir sozinha com o mesmo sucesso e a mesma estrutura. Igual a Marlene, é meio impossível de achar. Claro que tive várias dificuldades, mas hoje sei que tinha que passar por tudo.

ITV – Esse estigma de “eterna paquita” te incomoda de alguma maneira?
AS – Sinceramente, não! São poucas que podem ter esse estigma, não é mesmo? Acho que o sentimento que tem que se ter é de orgulho de ter feito parte de um movimento muito marcante na TV brasileira. É emocionante encontrar até hoje, meninas (mulheres) que quando te olham, os olhos enchem d’água! Isso não tem preço. E essas mulheres e homens que falam com seus filhos com maior orgulho sobre minha história.

ITV – A Xuxa é uma comadre que ainda dá dicas em sua vida profissional?
AS – Claro. Nós temos sempre que ouvir pessoas experientes e de sucesso e ela é uma delas que escuto.

ITV – Como surgiu o convite para trabalhar com Os Trapalhões? E o que foi essa experiência em sua vida?
AS – Logo que saí da Xuxa, era contratada da Globo e surgiu o interesse do Renato Aragão em meu trabalho. Lógico que facilitou um pouco, porque o Conrado já estava com eles e um ano antes eu tinha sido convidada para fazer um filme com eles, que não se concretizou. Mas tudo na sua hora certa. Foi uma experiência maravilhosa, por estar com ídolos e por estar fazendo humor, que eu sempre gostei. Nada melhor do quê ter aprendido com Os Trapalhões, aquele humor ingênuo, pastelão, único deles.

ITV – Na sua opinião quem é o Renato Aragão sem o Déde Santana como escada?
AS – É simplesmente o Renato Aragão e não “Os Trapalhões”.

ITV – Trabalhar com os quatro mestres do nosso humor, deve ter tido alguma situação em que você não conseguiu gravar por estar com crise de riso, ou não?
AS – Na realidade, trabalhei mesmo com Didi, Dedé e Mussum. Cheguei a gravar com o Zacá quando ainda era Paquita. Mas o clima das gravações é único, ficamos super à vontade e nos divertimos muito. Trabalhei também com Tião Macalé e Jorge Laffond, não preciso dizer mais nada, né? Uma das coisas engraçadas é que o Tião não conseguia decorar o texto e o Didi não deixava ele em paz. Quando ele via que o Tião estava decorando ele passava perto e dizia a frase do Tião toda ao contrário, aí embananava ele todo. Era muito divertido e mais uma vez repito, ingênuo.

ITV – Então surgiu o Galera da TV, numa emissora que estava nascendo, tinha tudo pra dar certo. Porque o programa saiu do ar?
AS – Quando fui pra Rede TV, a emissora ainda não tinha nem nome. Fui a primeira a ser contratada por Amílcare e Marcelo. Fui pra lá numa época em que estava bem aqui no Rio, contratada da Globo, trabalhando de novo com a Xuxa, e já tinha tido a Giovanna. Surgiu essa oportunidade e entrei de cabeça, com o apoio da minha família. Sempre tive um projeto para criança, mas não fizeram o meu projeto. Fizeram o Galera, um programa muito inteligente mas muito caro para uma emissora que estava começando, os custos eram altos e como a emissora ainda não tinha credibilidade para puxar anunciantes o programa foi tirado do ar. Sinto muito! Adorava fazer o programa e fiz muitos amigos. Foi uma pena! Mas a vida anda.

ITV – Andréia, com uma filha de seis anos, você costuma ficar ligada naquilo que a Giovanna assiste na televisão?
AS – A Gio já está com 7 anos. Passa rápido né? Fico super ligada em tudo o que ela vê, afinal é a educação da minha filha que está em jogo.

sorv

Xiquita Sorvetão

ITV – Quais os programas que você recomenda para essa criançada de hoje em dia?
AS – O Sitio é muito legal. Canais a cabo são mais recomendáveis, infelizmente. Tá faltando programas legais para crianças. A Gio gosta muito de desenho.

ITV – Você ainda tem um trabalho muito ligado ao mundo infantil. Hoje comanda aulas do curso de modelo e manequim infantil na agência NitModels. O que é mais difícil em lhe dar com a criança?
AS – Minha realização profissional é trabalhar para criança. Não dou aula só na Nit, tenho um Espaço artístico aqui na Barra da Tijuca, aonde tem aula de teatro e interpretação pra TV também.  Eu não acho nada difícil lhe dar com elas, eu simplesmente as respeito, as escuto e falo a mesma língua que elas.

ITV – A Andréia mãe muitas vezes se confunde com Andréia professora na NitModels?
AS – Com certeza. Acho que por ter uma filha fica mais fácil ainda lhe dar com as outras crianças.

ITV – Sua relação com o Conrado, diga-se de passagem um casamento formidável, começou com a promoção de uma canção dele. Como foi isso? Teve até um tombo ao vivo?
AS – É verdade. Foi uma promoção inventada pela Marlene e pela gravadora do Conrado que acabou dando em casamento e já estamos juntos a 15 anos. Esse tombo muita gente lembra, né? E tenho muito orgulho do meu casamento.

ITV – Você agora está com o Clube da Sorvetão, um programa que vai ao ar no TVN. Fale um pouco sobre esse projeto.
AS – É um trabalho que faço com o maior prazer em Niterói. Pena que ainda só passa lá, mas dá muito certo e fico muito feliz da emissora do Dr. Salomão, com direção de Ney Padilha, acreditarem no meu trabalho. É super divertido e muito simples de ser feito. Tem muita informação e diversão para as crianças e adolescentes que também acabam curtindo. Recebo atrações, tem o palhaço Pirulito, que as crianças adoram, comigo no palco, recebo sempre uma Vó, a Vó Meire que conta e canta histórias super instrutivas. É muito legal. O programa em Maio faz um ano!

Tenho mais umas coisas pra falar. Estou com o cd infantil: “A Casa da Sorvetão”, que já está na praça pela gravadora Sião Records e vem com músicas muito alegres, emocionantes e com mensagens importantes como a importância de Deus em nossa vida. E em maio, estarei no teatro junto com o Conrado, num espetáculo musical em homenagem aos 40 anos da Jovem Guarda. E comemorando 10 anos de nosso casamento. O nome da peça é: “Parei na Contramão”. Espero todos lá!

ITV – Andréia, foi um prazer conversar com você, eu gostaria que deixasse uma mensagem para o pessoal que visita o site InfanTv.
AS – O Prazer foi todo meu! Demorou mais deu certo! Parabéns pelo site de vocês e parabéns para quem o acessa pois não deixam que esqueçam de coisas importantes que aconteceram para as crianças de todas as épocas. Fico feliz de fazer parte de uma dessas histórias! Que Deus abençoe a todos! E nunca desistam de seus sonhos! Beijos, Andréia Sorvetão!



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin