Emissora: Syndication.
Emissora no Brasil: TV Rio, TV Record, TVS e TV Bandeirantes.
Transmissão Original: de 3 de setembro de 1962 a 25 de fevereiro de 1963.
Duração: 6 minutos.
Temporadas: 2 (52 episódios).
Cores.
Companhias Produtoras: Hanna-Barbera Productions.

O Desenho.


Antes de lançar o desenho Mosquete, Mosquito e Moscardo, evidente homenagem ao romance histórico escrito pelo francês Alexandre Dumas (“Os Três Mosqueteiros”), os estúdios de Hanna-Barbera trabalharam mais uma ideia de animais antropomórficos e espadachins inspirados em figuras da Revolução Francesa, tratava-se da animação Tartaruga Touché.

A animação foi outro grande sucesso do estúdio, apresentado originalmente nos Estados Unidos, no segmento do programa The New Hanna-Barbera Cartoon Series, em syndication a partir de 1962.

Touché dividia o programa com outros dois segmentos, um com Wally Gator e o outra com Lippy the Lion & Hardy Har Har.

Tartaruga Touché ficou no ar por duas temporadas e teve um total de 51 episódios. Mais tarde a Tartaruga Touché também fez parte como membro de A Turma do Zé Colméia, em 1970, depois disso praticamente desapareceu.

 

A História.


O desenho mostrava as aventuras de uma dinâmica tartaruga chamada Touché, juntamente com o seu fiel companheiro Dum Dum.

Touché, contrariando a maior parte dos personagens baseados numa tartaruga, era rápido e ágil, e se destacava por usar um chapéu muito semelhante aos dos mosqueteiros da época da Revolução Francesa e uma espadinha toda torta, em forma de z em sentido longitudinal, que no máximo conseguia cutucar os seus oponentes. A entrada favorita de Touché era segurando uma corda e se arremessando contra os vilões empunhando a espada na outra mão, bradando a frase: “Viva Touché!” (versão da dublagem original para a expressão em inglês “Touché and away!”).

Já seu fiel escudeiro Dum Dum, era um cão felpudo que tinha o seu o amigo como grande inspiração. Bem pacato, por mais que as coisas estivessem complicadas ele sempre agia com uma paciência enorme.

Touché e Dum Dum batalhavam contra vilões em todo tipo de aventuras, salvando reis, rainhas, donzelas, crianças, entre outros.  Às vezes suas façanhas envolviam outros contos infantis como a de Moby Dick, por exemplo, e em outros vilões perigosos como dragões, serpentes, flores carnívoras e até bombas voadoras.

Não importava em qual Era ou tempo ele estivesse, Touché sempre atendia um telefone que se encontrava dentro de sua carapaça e logo partia para a ação. Dum Dum queria acompanhar a saída de Touché para a batalha, mas acabava caindo ou se atolando numa lagoa, resmungando que Touché ainda não havia lhe ensinado mas que estava quase conseguindo.

Quando percebia que a coisa estava ficando ruim Touché aparecia com alguma ideia mirabolante, que aparentemente resolvia o problema, mas no fim acabava sempre sobrando para ele. Aí o jeito era dar no pé ou aguentar as consequências.

 

No Brasil.


Em 1963 o desenho Tartaruga Touché chegou ao Brasil dentro de um horário reservado a exibições de animações da Hanna Barbera chamado Showzinho que ia ao ar na TV Rio às 19h45. Em São Paulo o público conferia as aventuras pela TV Record.

Também foi exibida no final da década de 1970 na TVS e já no início da década seguinte transferiu-se para Bandeirantes onde esteve presente em programas como Zyb Bom e TV Criança.



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin