Direção: Mel Stuart.
R
oteiro: Roald Dahl.

Ano de Produção: 1971.
Cores.
Companhias Produtoras: Warner Bros., The Quaker Oats Company & David L. Wolper Productions.

 

 

 "Saudações à você, o sortudo, ganhador deste cupom dourado do Sr. Willy Wonka. Apresente este cupom nos portões da fábrica às 10:00 da manhã do primeiro dia de outubro e não se atrase. Você pode trazer com você um membro de sua própria família...apenas um... e mais ninguém. Nos seus sonhos mais malucos, você mal pode imaginar as maravilhosas surpresas que o aguardam." Qualquer criança sempre sonhou em encontrar vale-brindes nos doces e chocolates em que comem, ainda mais se tal achado fosse um ingresso a um mundo encantado, uma Fábrica de Chocolates.  

Baseado no livro "Charlie e a Fábrica de Chocolate", com adaptação para o cinema do próprio autor Roald Dahl, A Fantástica Fábrica de Chocolate é um conto de fadas para crianças e adultos, recheado de piadas, referências e citações. Quando foi lançado originalmente nos cinemas americanos, a responsável pela sua distribuição foi a Paramount Pictures, porém, todas as exibições posteriores,  seja ela na TV, em vídeo ou nos próprios cinemas, foram realizadas pela Warner Bros.

A direção do até então diretor de documentários feitos para tv, Mel Stuart, possui uma eficácia que o diferencia dos demais, sem cair em clichês baratos do gênero e comprova mais uma vez que está apto a veicular seus trabalhos na telona.

O história tem início quando Willy Wonka (Gene Wilder), recluso por anos em sua fábrica de chocolate, anuncia que cinco sortudos terão a chance de fazer um tour pelo local e ver de perto os segredos de seus doces maravilhosos. Melhor do que isso: um dos visitantes ganhará suprimentos do chocolate Wonka para toda a vida. Para selecionar os candidatos, cinco bilhetes foram aleatoriamente colocados dentro das embalagens dos chocolates, transformando Wonka numa verdadeira febre mundial. Os chocólatras começaram a procurar desesperadamente os sonhados bilhetes.

Ninguém gostaria desse prêmio mais do que o jovem Charlie Bucket (Peter Ostrum, em sua única aparição nos cinemas; depois, se tornaria um veterinário), um entregador de jornais que mora com a mãe e os quatro avós num único cômodo. Sua família é tão pobre que até mesmo comprar uma barra é um sacrifício, quanto mais comprar barras suficientes para encontrar um dos cinco cartões dourados que dão direito à visita.

Charlie e quatro outras crianças conseguem encontrar os "bilhetes dourados". Cada criança pode levar consigo um acompanhante, e o pobre jovem escolhe seu avô Joe (Jack Albertson, de A Aventura do Poseidon e Justine). As outras crianças são odiosas, e cada uma tem um mau hábito característico que desenvolveu ao extremo. Pior do que isso: foram incentivadas a persistir no erro pelos parentes.

A fábrica parece um sonho em cores psicodélicas: um rio de chocolate com cachoeira, árvores, flores, cogumelos... enfim, tudo comestível. Os ajudantes de Wonka são anões de rosto laranja e cabelo verde chamados de Oompa Loompas. A grande decepção das crianças é que Willy Wonka, ao invés de ser um homem benevolente, é uma espécie de pan moderno: imprevisível, encrenqueiro, uma figura manipuladora. As crianças, ao mesmo tempo em que mergulham de cabeça nos seus desejos, pagam um preço por isso, deixando a fábrica com aparência do Jardim do Éden: encantador, mas território da serpente.

E é, na verdade, uma espécie de provação onde a criança só sai vitoriosa se não violar nenhuma das regras impostas por Wonka. Claro que nosso pequeno Charlie sairá vencedor, enquanto as outras crianças amargarão um triste destino sendo "expulsas" da fábrica humilhantemente, enquanto os Oompa Loompas limpam a sujeira.

O filme soa como uma lição de moral com sua mensagem que prega os bons comportamentos. "Se você fizer direitinho a lição ganha um chocolate". Mas o filme emociona, faz rir e possui um raro senso de limites para seu humor negro. Situações fortes são tratadas com uma leveza incomum. Como bom exemplo disso temos a cena do resgate, onde uma mulher tem seu marido seqüestrado e deve pagar como resgate sua caixa recém adquirida dos famosos chocolates. Quando confrontada sobre a escolha entre o marido e os chocolates pede tempo para pensar.

Vale a pena prestigiar A Fantástica Fábrica de Chocolates, aproveite para vê-la em versão digital, já que agora foi lançada em Dvd.

 

Elenco


 

Dubladores Brasileiros


    Redublagem
Gene Wilder .... Willy Wonka
Jack Albertson .... Vovô Joe
Peter Ostrum .... Charlie Bucket
Roy Kinnear .... Sr. Henry Salt
Julie Dawn Cole .... Veruca Salt
Leonard Stone .... Sr. Sam 
Denise Nickerson .... Violet 
Nora Denney .... Sra. Teevee
Paris Themmen .... Mike Teevee
Ursula Reit .... Sra. Gloop
Michael Bollner .... Augustus Gloop
Diana Sowle .... Sra. Bucket
Aubrey Woods .... Bill
David Battley .... Sr. Turkentine
Günter Meisner .... Sr. Slugworth
  Ênio Santos .... Willy Wonka
Magalhães Graça .... Vovô Joe
? .... Charlie Bucket
Juracyara Diacovo .... Veruca Salt
Nair Amorim .... Violet 
Cleonir dos Santos .... Mike Teevee
Luiz Manoel .... Augustus Gloop
Orlando Prado .... Bill
Mario Monjardim .... Sr. Turkentine

Dublagem Original

Sílvio Navas .... Willy Wonka

  

 

 

 

COMENTE:

 

O InfanTv coloca à sua disposição um espaço para comentar as matérias publicadas no site. Pedimos que participe de maneira educada, respeitando a opinião dos demais e tratando exclusivamente dos temas abordados na página. Leia o nosso Termo de Uso e Responsabilidade.

 
comments powered by Disqus