Emissora: NBC.

Emissora no Brasil:  Rede Globo e TVS (SBT).
Ano de Produção: de 1974 a 1977 (43 episódios).

Cores.
Companhias Produtoras: Marty Krofft Production
.

Letra do Tema de AberturaLista de EpisódiosVídeo de Abertura

Elenco
 

 

 

 

A Série.

 

O Elo Perdido era uma série de TV feito para um público infantil, produzida e criada por Sid e Marty Krofft e apresentada originalmente pela rede NBC, entre 7 de setembro de 1974 à 3 de setembro de 1976, num total de 43 episódios de meia hora cada uma. 

A primeira temporada da série era excelente, sendo considerada a melhor série de ficção para crianças até aquele momento. O cuidado era tanto, que até um dialeto de 200 palavras foi criado para os Pakunis. Os roteiros bem escritos começaram a cativar além da crianças os adultos fãs de ficção científica.

Mas, na segunda temporada, a qualidade começou a cair, já que a série tinha virado um sucesso e as mães estavam preocupadas com o clima de suspense que cercava o programa, e principalmente porque as crianças tinham pesadelos com os Sleestak.

 

 

O resultado foi que a partir da segunda temporada a série ganhou mais humor e perdeu o clima sério e pesado que tinha. Além disso o orçamento foi reduzido, o que fez com que a qualidade dos efeitos especiais despencasse.

Mas a catástrofe total aconteceu na terceira temporada, quando o ator Spencer Milligan sentiu que o barco estava afundando e largou a série, tendo Ron Harper em seu lugar como o tio das crianças. Os roteiros foram piorando a cada episódio, o que resultou no fracasso da temporada e no cancelamento da série.

 

A História.

 

Durante uma exploração o guarda florestal Rick Marshall e seus dois filhos, Will e Holly, resolvem descer um rio de barco. Só que eles foram parar no meio de um terremoto que abriu um portal do tempo e acabaram caindo em outro mundo, no meio de uma floresta, numa época pré-histórica cheia de dinossauros e enigmas a serem resolvidos. Rick e seus filhos foram obrigados a aprender como viver e, principalmente, como continuarem vivos naquele lugar.

Além dos animais pré-históricos os Marshals encontraram uma raça de seres, meio homem meio macaco, denominada Pakuni e um deles, chamado Cha-ka, tornou-se amigo da família e os ajudou a compreender aquele mundo. Mas os Marshals tiveram que enfrentar os Sleestaks, nativos verdes com aparência de lagartos, que ao contrário dos Pakunis, não queriam nenhum tipo de amizade com os forasteiros.  A única maneira de afastar os Sleestakas era com luz e fogo já que eles tinham medo disso.

Algum tempo depois Rick descobriu que um homem chamado Enik também morava naquele mundo, e que o "Elo Perdido" era na verdade o passado de seu povo, que foi se transformando através dos tempos em selvagens. Ele foi parar naquele local na tentativa de voltar no tempo para alertar seu povo do que estava para acontecer com eles.

 

 

Só que o "Elo Perdido" era um lugar fechado, e para alguém sair, outro tinha que entrar. A maneira de retornar para casa era criando um portal, dentro da pirâmide dourada chamada "Pylon". Com a ajuda de Erin ele tentou achar a combinação certa que fizesse com que ele voltasse para sua época, mas ao retornar para casa acabou trazendo seu irmão Jack para o "Elo Perdido" em seu lugar. Jack ficou no Elo, cuidando de seus sobrinhos Will e Holly.

Os Marshalls abandonaram sua casa e foram morar num templo, já que todo o cenário da casa da família pegou fogo e ficou completamente destruído. Por uma incrível mágica que nunca foi explicada, Cha-Ka e o líder dos Sleestak começou a falar em inglês. A personalidade de Enik mudou radicalmente.

 

No Brasil.

 

No Brasil a série recebeu o nome de O Elo Perdido e era exibida na Rede Globo no "Show das Cinco", depois na antiga TVS, e foi um dos maiores sucessos da produtora Krofft. Em 1991 uma nova série foi criada, desta vez acompanhando as aventuras da família Porter, que vai parar no "Elo Perdido". Essa nova série durou duas temporadas.

 

 

 

 

COMENTE:

 

O InfanTv coloca à sua disposição um espaço para comentar as matérias publicadas no site. Pedimos que participe de maneira educada, respeitando a opinião dos demais e tratando exclusivamente dos temas abordados na página. Leia o nosso Termo de Uso e Responsabilidade.

 
comments powered by Disqus